Saiba como calcular o tamanho de uma dívida

Publicado por Lucas Avila - 03/06/2022

Em um período de situação econômica abaixo do esperado, é comum que tanto as empresas como os indivíduos tenham problemas em relação às suas finanças. Um cenário no qual o ato de calcular o tamanho de uma dívida leva a resultados cada vez maiores.

Uma grande preocupação quando se fala sobre uma possível inadimplência, a não existir renda o suficiente para arcar com as suas dívidas. Débitos esses que crescem progressivamente em um cenário de instabilidade econômica e com danos a longo prazo.

Principalmente quando tais dívidas trabalham com uma taxa de juros crescente, onde cada mês sem pagar pode levar a despesas ainda maiores, alcançando assim uma situação de bola de neve, onde se livrar do seus débitos pode ser algo quase impossível de se alcançar.

Situação que é válida tanto para um chefe de família, que precisa arcar com todas as contas do mês em relação à manutenção do seu lar, como também para um negócio, em relação a todos os gastos necessários para manter tal empreendimento de pé.

Sendo o caso, por exemplo, de uma loja de departamento, que entre seus encargos precisa garantir o pagamento do aluguel do seu estabelecimento ou o pagamento a uma fábrica de caixa de papelão ondulado, que fornece material para o seu serviço de entregas.

E quanto maior for o tamanho de um negócio, maiores são as suas responsabilidades. E o mesmo pode ser dito sobre a extensão de uma família, já que as dívidas de quem mantém duas crianças é muito maior do que o custo mensal de um casal sem filhos.

Assim como tais dívidas podem ser ainda menores ao se falar de um jovem solteiro, que divide um apartamento e as contas com um colega. Ou não, pois essa juventude pode indicar uma renda menor, assim como uma menor responsabilidade sobre suas finanças.

Os cenários citados acima são comuns para o povo brasileiro, que cada vez mais conta com ferramentas voltadas ao setor financeiro, contudo segue existindo pouco conhecimento de um processo de gestão adequado sobre os seus ativos econômicos.

Mas enquanto para uma companhia se recomenda o auxílio de assessoria contábil para empresas, para um cidadão comum que precisa reorganizar suas finanças, conhecer o mínimo sobre os tópicos financeiros já é um bom ponto de partida.

Formas de tratar uma dívida

Arranjar dívidas é um tipo de atividade comum, contando até mesmo com canais que acabam por facilitar tais atividades. Como no uso do seu cartão de crédito, ou por meio das plataformas digitais, que com apenas alguns cliques é possível realizar alguma compra.

Não existe problema nenhum em ter uma linha de crédito junto ao seu banco, facilitando a realização de alguma dívida. A real questão está em saber como lidar com os seus débitos, existindo renda o suficiente para arcar com as suas responsabilidades todos os meses.

É importante calcular com antecedência todas as suas despesas para evitar assim qualquer tipo de dor de cabeça no futuro, com a chegada de uma conta de cartão de crédito que supere o seu rendimento, levando o indivíduo a cair na armadilha dos juros.

Mas caso você esteja com um déficit financeiro a ser quitado, também não é motivo para se desesperar, pois com uma certa organização é possível se livrar de tal dívida. É preciso apenas conhecer todas as estratégias em relação a resolver esse problema.

Soluções que podem se apresentar através de ações como:

  • Renegociação;
  • Empréstimo;
  • Venda de bens;
  • Remessa de emergência;
  • Antecipar parcelas.

Estratégias das quais é importante se aprofundar sobre o funcionamento de cada um, já que elas podem ser úteis tanto para quem busca organizar as dívidas da casa, como para uma empresa que atua com o conserto de sacada de vidro.

Renegociação

No processo de renegociação de dívidas, é importante entrar em contato com a instituição financeira responsável por tais débitos. Isso por ser comum a essas agências bancárias trabalharem com um sistema de negociação de débitos para garantir tal pagamento.

Algo que é positivo tanto para quem busca pagar suas dívidas, como para as instituições financeiras que buscam receber, mesmo que apenas uma parte. Parcelar a dívida a juros baixos também é uma opção comum de ser apresentada pelos bancos.

Empréstimos

Falando dos bancos, recorrer a eles pode ser a solução de maneira rápida, através da realização de um empréstimo. Uma opção ágil até mesmo para abrir um negócio através da compra de equipamento de filmagem com drone profissional.

Venda de bens

Outra opção para se livrar de uma dívida é com a venda de algum bem pessoal, de forma a arrecadar um capital necessário para quitar esse débito, impedindo assim alguma angústia a longo prazo em relação à formação de uma dívida a crescer com juros.

Reserva de emergência

Essa dica é essencial para quem não pode se dar ao luxo de arcar com uma dívida inesperada, como um cano quebrado que precisa de conserto, ou uma peça do carro quebrado.

Para resolver tal problema é indicado contar com um valor de poupança, uma reserva acumulada justamente para lidar com tais prejuízos.

Antecipar parcelas

Por fim, é importante conhecer a economia que pode se alcançar com um processo de antecipação de parcelas, dica útil para um restaurante que busca finalizar o pagamento de uma máquina de pizza após contar com um rendimento para arcar com tal dívida.

Com essa antecipação, os juros que seriam aplicados em cada parcela são eliminados, diminuindo assim o valor total restante a ser pago.

Um conjunto de opções cuja melhor aplicação depende diretamente do tamanho dessa despesa, sendo importante, então, saber como identificá-la, através de um cálculo correto.

Como calcular o tamanho de uma dívida?

A formação de uma dívida passa por uma série de fatores em relação a sua composição. Questões de grande conhecimento por parte das instituições financeiras e que precisam ser compreendidas por quem gerencia um negócio ou cuida de suas dívidas pessoais.

Entre esses índices, é válido destacar e explicar alguns conceitos como:

Juros simples e compostos

Uma boa parte do rendimento dos bancos e outras entidades a oferecerem uma linha de crédito é através dos seus juros a serem aplicados. A questão é que existem dois sistemas a se considerar em relação a essa taxa, que são os juros simples e os compostos.

No sistema de juros simples, o valor a mais a ser pago é calculado em cima do valor final da compra, como nos gastos tidos por uma empresa para garantir a instalação de ar condicionado central em sua fábrica.

Já os juros compostos são calculados a cada parcela em cima do último valor pago, onde já estava incluída a faixa de juros anterior. Uma relação que acaba por amplificar o valor da dívida, que se não bem administrada pode crescer descontroladamente.

Taxa de liquidez

O percentual de liquidez de uma dívida está associado à quantidade de ativos disponíveis, que podem ser convertidos em renda para então quitar esse débito, como na venda de ações da empresa ou de materiais que podem ser vendidos em uma casa.

Uma ação que permite o acúmulo financeiro ideal para o pagamento de suas dívidas.

Índice de endividamento

O índice de endividamento é algo fácil de se ter acesso por meio de um cálculo que somente faz a soma de todas as suas dívidas, permitindo chegar ao valor geral referente aos débitos que precisam ser pagos.

E assim como uma companhia de assistência técnica de redutores precisa listar todos os seus gastos, uma planilha de custos também é recomendada para quem cuida das finanças de casa, pois conhecer suas dívidas é o primeiro passo para de fato pagá-las.

Grau de endividamento

Por outro lado, o grau de endividamento se trata de um conceito um pouco mais complexo, indicando assim o estado de uma companhia em relação às suas dívidas. Um cálculo capaz de apontar o real sucesso de um empreendimento por meio de seus gastos e lucros.

Tal grau é medido a partir da divisão entre o capital de terceiros, ou seja, o dinheiro em sua mão, mas que pertence a outros indivíduos, físicos ou jurídicos, pelo seu total de ativos, para dessa forma compreender o nível das dívidas de um projeto.

Após analisar todos esses conceitos, torna-se mais fácil até mesmo renegociar os seus débitos, sendo importante entrar em contato com as empresas responsáveis por tal linha de crédito oferecida e que busca o seu retorno financeiro.

Pois somente ao pagar adequadamente suas dívidas é que um projeto terá chance de crescer, e assim até mesmo permitir um maior investimento ao seu negócio, como na serviço de pintura eletrostática para garantir uma melhor qualidade de sua fábrica.

Formas de garantir que um investimento seja sempre algo positivo, e não uma nova dívida a se formar.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Quer estar por dentro do mundo das finanças?

Assine a newsletter do Conexão Financeira.