Veja como fazer um acordo de dívida empresarial

Publicado por Lucas Avila - 23/02/2022

Muitas empresas dependem de empréstimos e financiamentos para iniciar as atividades, o que a longo prazo pode gerar sérios problemas. Entretanto, fazendo um bom acordo de dívida empresarial, é possível manter as atividades em funcionamento e sem sujar o nome.

Toda empresa de terceirização de mão de obra, bem como de qualquer outro ramo, a longo prazo, acaba passando por uma série de desafios, independentemente de seu porte – seja pequena, média ou grande. 

Ademais, em alguns casos, a empresa pode até começar muito bem, mas eventualmente ter um período mais fraco onde as contas não fecham.

Esse tipo de situação pode nem mesmo ter relação com a empresa, e sim com elementos externos da sociedade como um todo, que acabam prejudicando o faturamento e fazendo com que a empresa não consiga honrar com seus acordos de pagamento.

Entenda como funcionam as dívidas e métodos de resolver

Empresas com dívidas podem ter sérios problemas a longo prazo, desde dificuldade para conseguir manter suas atividades até o encerramento completo delas, levando a companhia à falência.

Este é um resultado que a maioria dos empresários busca evitar constantemente, entendendo o potencial de seus negócios e como explorar estes recursos da melhor maneira possível para atingir um bom resultado.

Se sua companhia de renovação de alvará de funcionamento está nesse tipo de situação, é importante ter em mente que existem alternativas além da declaração de falência e encerramento das atividades. 

Desse modo, é possível conseguir contornar a situação e reaver aos poucos esse tipo de estrutura.

Os acordos de pagamento de dívidas são uma excelente maneira de conseguir um resultado adequado dentro de suas possibilidades, preservando a companhia como um todo e conseguindo novas formas de quitar seus acordos financeiros.

Esse tipo de ação não deve ser pega de qualquer jeito, entretanto. É preciso muito planejamento estratégico para conseguir organizar sua vida financeira e se adaptar corretamente para garantir estes resultados.

Quanto mais você conseguir se organizar, melhor estará preparado para esse tipo de recurso, passando pelo período de dificuldade sem ficar em débitos muito grandes e conseguindo honrar compromissos financeiros.

Dessa forma, quando a empresa de segurança eletrônica, por exemplo, voltar a crescer, você estará pronto para lidar com a retomada das atividades, recuperando o potencial de lucro e estabilizando o faturamento da empresa.

Pois bem, um acordo de pagamento de dívida é um contrato firmado entre as partes relevantes para a negociação, na maioria das vezes o representante da empresa e o representante da instituição financeira credora.

Este acordo garante que a empresa cumprirá novas condições estabelecidas durante a negociação para quitar qualquer valor que esteja pendente em um contrato anterior, garantindo mais chances de a empresa conseguir se livrar da dívida.

Para isso, é necessário a conferência de todos os elementos importantes do relacionamento entre as duas empresas, e deve ser um acordo que seja benéfico para ambas as partes. 

Isso significa que o credor receberá o valor devido, mas de forma que a empresa de prestação de serviços de pintura, ou de qualquer outro ramo de atuação, consiga bancar sem ter problemas.

Veja qual a importância desse tipo de acordo

Muitas pessoas acreditam que os acordos devem ser realizados apenas por empresas inadimplentes. Embora essa seja uma possível solução para eliminar problemas com a empresa como um todo, não é a única maneira de fazer um acordo.

Além disso, quando você opta por um financiamento, seja para uma nova unidade, maquinário para o trabalho ou algum outro elemento importante para a estrutura de seu negócio, a empresa consta como devedora até a quitação da última parcela.

Isso significa que os atrasos geram multas e juros que, muitas vezes, aumentam consideravelmente o valor, tornando mais difícil a quitação como um todo e prejudicando ainda mais a saúde financeira da companhia de automação para empresas, por exemplo.

Por isso, é interessante aproveitar momentos de instabilidade financeira para conseguir fazer negociações com antecedência. Esse tipo de ação também impede que a empresa seja registrada em serviços de proteção ao crédito.

Quanto mais cedo você optar por se comunicar com a instituição financeira, mais oportunidades de pagamento você terá. Isso pode vir na forma de um bom desconto para a quitação do contrato, ou em uma renegociação que facilite a forma de pagamento.

Se você consegue manter essa renegociação mesmo em um período de contenção financeira, acaba garantindo uma estrutura de pagamentos mais adequada e sem atrasos, apresentando sua companhia como uma boa pagadora na praça.

Caso no futuro sua empresa venha a necessitar de mais crédito ou melhores condições de pagamento, a maioria das instituições estará muito mais favorável a negociar suas peculiaridades com você.

A antecipação de problemas e a renegociação de dívidas também são um ponto muito profissional das empresas. Isso demonstra que elas estão ativamente avaliando o mercado de, por exemplo, empresas de instalações elétricas industriais e entendem suas necessidades e limitações.

Esse tipo de interação pode ser muito importante para você garantir bons resultados com linhas de crédito e com instituições financeiras no geral, que estarão mais favoráveis a oferecer bons negócios para sua empresa.

Antes de iniciar um contrato de acordo de dívida, é importante pensar em alguns elementos básicos. O primeiro deles é a origem dessa dívida. Normalmente, acordos são feitos com base em empréstimos e financiamentos.

Se você precisa de um acordo para pagar outro acordo que não está conseguindo dar conta, esse tipo de ação deve ser avaliado com muito cuidado, principalmente em questão de viabilidade.

Isso porque você não deve fazer um acordo que não tem condições financeiras de honrar. 

É preciso saber lidar com esse tipo de ação para você conseguir um contrato de qualidade com uma distribuidora de produtos para piscina, por exemplo, que pense em elementos básicos para você conseguir uma estrutura de pagamento adequada.

Como fazer um bom acordo de pagamento de dívida?

Muitas pessoas ainda têm dúvidas quanto aos elementos que devem ser levados em conta na hora de estruturar esse tipo de contrato. Por isso, é muito importante que você avalie toda a situação para começar a se comunicar com o consumidor.

Dessa forma, você tem uma estrutura mais adequada de atendimento, que se encaixa na maneira como você pode usar os recursos da empresa para conseguir se manter em dia com suas obrigações sem precisar colocar em risco o futuro da empresa.

Calcular o valor da dívida

Para conseguir entender como trabalhar da melhor maneira possível com um acordo, é importante que você saiba o valor total da dívida que está se apresentando no momento. Dessa forma, você saberá exatamente o quanto está em débito.

Muitos empresários têm receio de somar os valores da dívida para não se prejudicarem a longo prazo, mas isso é muito danoso, pois você não consegue trabalhar adequadamente com essas informações falhas.

Taxas de juros

Este é outro ponto que pode ser determinante para fechar um acordo de pagamento de dívidas. Os juros são uma tarifa que é cobrada para o montante total que está sendo negociado, e em alguns casos pode deixar o valor muito diferente do que é devido.

O ideal é que você procure uma maneira de negociar essa taxa de juros e conciliar com o prazo que você está recebendo, garantindo que a instituição não cobrará taxas abusivas e você conseguirá manter o acordo em ordem com sua empresa de instalações elétricas.

Muitas vezes, esse tipo de ação acaba prejudicando a empresa pois os juros se tornam muito mais altos do que o esperado, o que dificulta o processo de equilibrar melhor as finanças do negócio.

Por isso, é interessante verificar todas as opções de acordo que você tem à sua disposição para encontrar aquele que melhor se adequa a suas necessidades.

Gestão de custos

Uma parte importante do acordo de pagamento de dívidas está na própria empresa, e na capacidade de lidar com os gastos que estão sendo apresentados nesse momento de contratação.

Quanto mais você conseguir organizar suas contas, maior será sua capacidade de pagamento, permitindo que você reduza a quantidade de parcelas e a taxa de juros que serão cobradas em sua estrutura.

Dentro da gestão de custos, é possível pensar em:

  • Faturamento da empresa;
  • Capacidade de pagamento;
  • Quantidade de dívidas ativas;
  • Custos operacionais.

É preciso manter todas as despesas em harmonia para você conseguir se livrar das dívidas antigas sem se prejudicar com novas contas e atrasos de pagamento, garantindo uma estrutura adequada para sua empresa.

Considerações finais

O pagamento de dívidas é uma das maneiras mais eficientes de deixar sua empresa livre e sem nenhum tipo de preocupação. Esses elementos são fundamentais para você otimizar seus resultados.

Isso porque uma empresa que está em dia com suas obrigações junto a instituições financeiras tem uma capacidade de trabalho e produção muito maior, contando com seu crédito na praça para lidar com qualquer tipo de problema que venha a ocorrer a longo prazo.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Quer estar por dentro do mundo das finanças?

Assine a newsletter do Conexão Financeira.