5 Cuidados na Operação de Câmbio Empresarial Pronto

Equipe Conexão Financeira - 24/05/2020

O mercado está cada vez mais globalizado. O comércio entre empresas de diferentes países é uma prática comum na atualidade. Parte importante desse processo são as operações de Câmbio, onde a mais comum é a operação de Câmbio Empresarial Pronto.

A legislação brasileira não permite a entrada de moeda internacional no país que não sigam certas regras. Para que as empresas possam pagar seus fornecedores ou receber por suas exportações, por exemplo, devem transformar o Real em moeda internacional ou o contrário.

No Brasil, essas transações são regulamentadas e fiscalizadas pelo Banco Central. Além disso, todas as operações dessa natureza devem ser registradas no Sistema de Informações do mesmo Banco Central e ficam disponíveis para consulta.

Câmbio Empresarial Pronto

O Câmbio Pronto, como o próprio nome indica, é um tipo de operação de câmbio empresarial, e a mais comum. Nela, é realizada a compra ou a venda de moedas estrangeiras com liquidação em até dois dias úteis.

Essa operação pode ser realizada por exportadores e importadores, por Pessoas Físicas ou Jurídicas com direitos ou obrigações no exterior, e Pessoas Físicas ou Jurídicas que precisam trocar moeda para viajar.

Cuidados que devemos ter com operações de câmbio

Transações de Câmbio Pronto são muito importantes para os negócios internacionais, portanto, é preciso tomar alguns cuidados quando for necessário realizar esse tipo de operação.

1. Procure por instituições financeiras que estejam cadastradas junto ao Banco Central, assim, é possível garantir a legalidade de toda a operação.

Confira as instituições cadastradas no site do Banco Central.

2. Avalie os custos da operação. Diferentes instituições financeiras cobram tarifas diferentes pela operação de câmbio empresarial. Por isso, procure aquela instituição que ofereça as tarifas mais adequadas a sua situação.

Além disso, é importante ficar atento as Taxas de Câmbio, que nada mais é do que a cotação do valor da moeda estrangeira comparada com a nacional.

O valor dessa taxa pode ser influenciado pelas condições do mercado, local, tipo de operação e até pelo cliente. Dessa forma, é interessante avaliar mais de uma instituição que realiza a transação de Câmbio Pronto.

3. Fique atento aos contratos. Toda operação de câmbio empresarial desse tipo deve ser registrada junto ao Banco Central, através de um Contrato de Câmbio. Esse documento contém, por exemplo, um resumo dos valores, origens e/ou destino do dinheiro.

Conferir os dados nesses documentos garante, dessa forma, que os valores estão corretos, assim como o destinatário. Com isso, evitasse problemas futuros.

4. Atenção com os prazos. Tempo é um fator importante nas negociações internacionais, por isso atenção aos prazos da liquidação da operação financeira.

É comum as instituições oferecerem prazos que vão desde a operação realizada no mesmo dia, no primeiro dia útil e no segundo dia útil após a contratação. Escolher um prazo que se adeque as necessidades é essencial para uma boa negociação.

5. SWIFT. O Society for Worldwide Interbank Financial Telecommunication é um documento de identificação das instituições financeiras e é emitido para comprovar as transações realizadas, principalmente as internacionais.

É esse documento que vai dar segurança as partes de que a transação foi realizada corretamente e deve ser enviada ao cliente, assim que a operação é realizada.

Como realizar uma operação de Câmbio Pronto?

Quer saber mais sobre operações de câmbio e como podem ajudar sua empresa? Acesse nosso site Conexão Financeira, peça um contato e conheça as opções disponíveis.