Conheça os principais mitos sobre empréstimo pessoal

Publicado por Lucas Avila - 29/03/2022

Considerando a situação econômica que o país se encontra devido às consequências da pandemia causada pelo coronavírus, não é de se impressionar que muitos brasileiros estejam cogitando fazer um empréstimo pessoal

Pelo fato de muitas pessoas não entenderem como funciona esse empréstimo, acaba se tornando necessário desenvolver um artigo para que você não se perca em meio a esse processo como um todo. 

Por sua vez, o empréstimo pessoal é bastante conhecido pela sua rapidez e facilidade, já que esse tipo de crédito é o mais procurado por parte das pessoas que desejam quitar suas dívidas e limpar o nome na praça. 

Em outros casos, esse crédito também pode ser usado para:

  • Comprar eletrodomésticos;
  • Pagar impostos;
  • Fazer uma viagem;
  • Investir nos estudos.

No geral, o empréstimo pessoal pode ser usado para o que você quiser, porém, o ideal é que ele seja utilizado com consciência. 

Para algumas pessoas, o crédito pessoal pode ser a alternativa ideal para abrir uma empresa de pintura de fachada, por exemplo, considerando que conforme for o valor liberado, será suficiente para conseguir os equipamentos e a estrutura necessária para iniciar o negócio. 

Esse tipo de crédito possui alguns mitos que fazem com que as pessoas pensem duas vezes em optar por ele, e por esse motivo, iremos falar sobre os principais mitos que rondam o empréstimo pessoal. 

1 – As taxas são altas

Na realidade, as informações que tendem a ser mais duvidosas fazem com que as pessoas acreditem mais, do que as informações que soam mais verdadeiras. 

Portanto, conhecer os principais mitos sobre o empréstimo pessoal pode te ajudar a entender melhor como essa solução financeira funciona. 

Deixar se levar por uma informação incorreta sobre o crédito pessoal, pode fazer com que certas coisas não saiam da teoria, assim como o propósito de uma pessoa querer fazer funcionar uma empresa de montagem elétrica, por exemplo. 

O primeiro mito que muitas pessoas têm na mente, é sobre as taxas. Naturalmente, quando as pessoas ouvem falar em empréstimo, automaticamente lembram das taxas que, em alguns casos, são realmente muito altas. 

Obviamente, as taxas de empréstimo pessoal podem variar de financeira para financeira, assim como cada loja pode cobrar o preço que achar melhor sobre um determinado produto. 

Diante desse contexto, vemos que não podemos generalizar e falar que os juros desta modalidade são altos. A prova de que as taxas podem variar, está simplesmente no fato de que os bancos e as fintechs se baseiam no perfil de cada cliente. 

Nessa fase, a financeira busca entender melhor o histórico das pessoas, para diagnosticar se ele é, ou não, um bom pagador de suas contas. 

Conforme for a avaliação da financeira sobre o perfil financeiro do cliente, é possível liberar um valor suficiente para abrir uma empresa de projetos elétricos, por exemplo, ou uma companhia de qualquer outro ramo. 

Parte desse processo também envolve saber se o cliente possui uma estabilidade financeira e uma renda atrativa. Deste modo, não pense que as taxas serão altas sendo que, tudo dependerá do seu perfil. 

2 – É preciso fazer um depósito antecipado para ser aprovado

Por sua vez, esse é um dos mitos mais perigosos sobre o empréstimo pessoal. Por causa desse mito, muitas pessoas acabam caindo em fraudes, principalmente aquele grupo que se encontra com várias dívidas. 

Em casos mais complexos, as pessoas podem acabar se enrolando cada vez mais com as contas quando caem em golpes. 

Quando se é proprietário de um negócio, por exemplo, o cuidado ainda deve ser maior, independentemente da empresa atuar como assessoria ambiental ou até mesmo uma loja virtual que trabalha com venda de roupas ou acessórios. 

De acordo com o Banco Central, as financeiras são proibidas de cobrar qualquer quantia antecipada para liberar o crédito ao cliente, independentemente de qualquer motivo. 

Por esse motivo, caso a empresa peça que você antecipe um valor para conseguir o crédito, desconfie! Por mais que a empresa te apresente razão pela antecipação, como despesas administrativas, análise de crédito, taxas de cartório, etc. 

O mais comum de acontecer em casos de golpe, é a suposta empresa sumir após ter recebido o valor adiantado. 

3 – Em caso de nome sujo, posso pedir o empréstimo no nome de outra pessoa 

Algumas pessoas não sabem, mas usar o nome e os dados de uma outra pessoa para conseguir uma vantagem econômica é proibido por lei. Em outras palavras, é um crime que, dependendo do caso, pode configurar estelionato, sujeito a até 5 anos de reclusão. 

Portanto, é por esse motivo que você não deve, em hipótese alguma, pedir um empréstimo em nome de outra pessoa. Além disso, a regra não depende do grau de parentesco entre os envolvidos. 

Por mais que você procure um empréstimo pessoal para iniciar um tipo de construção de casas populares para o seu futuro imóvel, não se esqueça do fato de que usar o nome e os dados de outra pessoa configura crime. 

É natural alguns equívocos acontecerem por se tratar de um imóvel, mas o ideal é estar agindo de acordo com a lei. 

Se caso você for uma pessoa que está com o nome sujo, e está com dificuldade em ter um crédito aprovado, você pode optar por uma pessoa que seja o seu amigo, ou até mesmo um familiar seu para que o empréstimo seja repassado para você.

Porém, a própria pessoa que for contratar o crédito estará responsável pelos pagamentos das parcelas, dito isso, essa responsabilidade deverá ser organizada pelos envolvidos. 

4 – Instituição é a única forma de conseguir o empréstimo

Até alguns anos atrás, a melhor forma de conseguir um empréstimo pelas principais financeiras era calçar um sapato confortável e bater de porta em porta nos bancos, e era assim que algumas pessoas conseguiam um crédito para realizar seus sonhos. 

Contudo, os anos se passaram e fazer isso se tornou mais complexo, comparado a simplicidade que era quando o empréstimo surgiu. 

Hoje em dia, há várias empresas que utilizam a internet como uma alternativa para conseguir mais clientes, e para fazer isso, são lançadas várias ofertas pré-aprovadas para a lista de contatos que possui. 

Conforme a internet foi se tornando mais acessível para as pessoas, muitos empresários buscaram plataformas de empréstimo digital para levantar negócios simples, como venda de produtos de limpeza profissional. 

Pode parecer meio inseguro apostar nas plataformas digitais para fazer um empréstimo pessoal, porém, se for escolhida com cuidado e só então ser comprovada que é seguro, pode ser extremamente vantajoso para você. 

Vantagens do crédito pessoal

É inevitável não falar sobre essa primeira vantagem visto que, comparado a outros empréstimos, faz com que o empréstimo pessoal se torne uma ótima opção. Trata-se do fato de não ser necessário justificar a necessidade do empréstimo dessa modalidade. 

Dito isso, é possível usar o crédito para pagar dívidas, abrir um negócio próprio ou cuidar de uma emergência. 

Primeiro, podemos citar que o crédito pessoal é a opção ideal para quitar dívidas atrasadas. Correr o risco de ficar negativado é uma realidade atualmente, considerando as sequelas que o coronavírus deixou para o Brasil. 

O crédito pessoal, por sua vez, não consegue fazer com que a pessoa fique com o score comprometido. A segunda vantagem é que o empréstimo pessoal não precisa de um bem material como garantia. 

Em contrapartida, os empréstimos tradicionais acabam fazendo uma avaliação de imóveis para que tenham uma garantia melhor sobre o pagamento das parcelas, e além disso, servem como uma maneira de reduzir as taxas. 

Novamente vemos que as taxas do crédito pessoal são, comparadas às tradicionais, baixas, já que não é necessário ter um bem material. 

Como de costume, os brasileiros que possuem um imóvel ou um carro, por exemplo, conseguem taxas bem mais atrativas. O crédito pessoal, por sua vez, não solicita um bem como requisito para ter uma taxa menor. 

A terceira vantagem é sobre usar o crédito pessoal para pagar dívidas do cartão de crédito, já que esse empréstimo possui juros muito pequenos comparado a outras modalidades. 

Utilizar o cartão de crédito, muitas vezes, pode fazer com que as pessoas acabem saindo um pouco do que podem realmente pagar, portanto, o mais recomendado é que você tenha um controle financeiro sobre suas dívidas. 

Por fim, solicitar um empréstimo pessoal pode ser o pontapé inicial para que você consiga abrir uma empresa de serviços gerais, por exemplo. 

Conforme for o valor liberado, você estará começando da melhor forma possível o seu empreendimento com os equipamentos e estruturas necessárias para atuar no mercado. 

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Quer estar por dentro do mundo das finanças?

Assine a newsletter do Conexão Financeira.