Diferença entre POS/POO e TEF

POS X TEF são as tecnologias mais utilizadas para leitura e transmissão dos dados financeiros e, conseqüentemente, para se aceitar cartões de débito e crédito em um estabelecimento. Mas qual a diferença entre POS/POO e TEF?

O que é POS

É a sigla para Point of Sale (Ponto de Venda em inglês). Sendo mais objetivo, o POS é a maquina de cartão, aquela utilizada quando vamos a um restaurante por exemplo. Existem máquinas portáteis – as que vão até o cliente – a as fixas, onde o cliente tem que ir até a máquina. As máquinas não portáteis, e que são conectadas ao fio do telefone, ainda existem mas estão caindo em desuso.

Por ser bastante prática, muitos negócios acabam optando pela máquina de cartão, ou POS, em seu dia-a-dia. Basta solicitar o cartão do cliente, colocar na máquina, digita o valor, aguardar a senha, a confirmação e pronto. Dinheiro recebido pelo vendedor.

Características do POS

Um ponto importante é que é que cada máquina POS funciona apenas com uma rede de adquirência ou subadquirência como a C6 Pay, a Cielo, a Stone e a Rede. Ou seja, ao utilizar uma máquina POS, o estabelecimento fica restrito a aceitar apenas os cartões operados por sua fornecedora. Contudo aqui vale uma ressalva que as principais fornecedoras de máquinas aceitam todas as principais bandeiras de cartão.


Para funcionar a máquina de cartão depende apenas de uma linha discada ou, na maioria das máquinas mais novas, de rede de celular para realizar a comunicação de dados. O recibo é impresso na própria máquina e entregue ao cliente. Quando a máquina apresenta algum problema ou defeito, é a adquirente ou subadquirente que efetua o conserto ou troca do aparelho.

O que é o TEF

Bastante confundido com o POS, o TEF (Transferência Eletrônica de Fundos) normalmente é visto apenas por uma de suas partes, o pinpad – máquina onde o cartão é inserido e a senha é digitada, muito similar a um POS comum. A diferença é que o pinpad é fixado no caixa, na maioria das vezes.

O TEF é comum em supermercados, farmácias, postos de gasolina  e varejistas com grande volume de vendas no cartão (acima de R$30 mil por mês), devido à maior facilidade para controlar as vendas e emitir as notas fiscais. Ultimamente vimos um avanço do TEF também entre os varejistas de menor porte, devido à redução do seu custo de implantação.

Características do TEF

O TEF é um sistema que captura as transações e as envia para a rede adquirente via internet ou links dedicados. Esse sistema fica instalado no computador do caixa do estabelecimento onde o pinpad – aparelho onde se introduz a senha – normalmente também fica conectado.

Essa modalidade permite que o varejista aceite uma grande variedade de cartões, porque ela trabalha com diversas adquirentes, não se restringindo a um único, como no caso do POS.

Caso a maquininha apresente algum problema, o estabelecimento deve acionar o fornecedor do aparelho ou uma assistência técnica especializada.

Para se utilizar uma solução TEF é necessário possuir um sistema de automação comercial e uma impressora fiscal. Se seu negócio não possui esses itens, a melhor opção é continuar com o POS.

Fique atento aos pagamentos

É fundamental salientar que, independentemente da forma de pagamento que você aderiu em seu negócio, POS ou TEF, é extremamente necessário acompanhar suas vendas e as comparar com os valores que os adquirentes ou subadiquirentes estão lhe pagando.

 Receber uma venda através de POS ou TEF não significa que você receba o valor exato que deveria ser entregue. Muitas vezes erros acontecem e pagamentos deixam de ser feitos.

Se seu negócio utiliza POS, uma boa dica é guardar todos os recibos de comprovante de vendas e confirir, um a um, com o relatório do fornecedor da máquina para ver se tudo está sendo pago.

Se você usa TEF em seu negócio, existem sistemas de controle já integrados que ajudam nessa apuração e também é importante ter um sistema de conciliação bancária.

Entendeu qual a diferença entre POS/POO e TEF? Esperamos que sim!

Close Bitnami banner
Bitnami