Conheça as etapas do processo de aquisição de empresas

Publicado por Capital Invest - 25/07/2022

A aquisição de empresas é uma estratégia interessante para o empreendedor que quer expandir o negócio unindo forças a outro já existente e que pode ser complementar ao seu.

Comprar uma empresa em funcionamento pode ser uma alternativa rentável de expansão, trazendo oportunidade de crescimento mais acelerado com um risco menor – isso se o processo for bem realizado.

Mas como o empreendedor pode garantir que essa aquisição realmente agregue valor ao seu negócio? Primeiro, é importante entender qual é o principal objetivo ao comprar uma empresa.

Existem alguns tipos de aquisições, como a de sociedade, na qual uma companhia compra uma participação em outra, e dependendo do tamanho da fatia adquirida, elas podem operar de maneira independente, ou uma ser absorvida pela outra por meio de uma incorporação.

Também existe o processo de fusão de companhias, no qual, após a operação, as empresas envolvidas são extintas e é formada uma nova.

Mas a operação sobre a qual estamos falando hoje é a de aquisição estratégica de uma empresa.

Aquisição estratégica de empresa

A compra estratégica de uma companhia pode ser muito positiva tanto para o lado comprador quanto para o vendedor. Esse tipo de operação tende a possibilitar maior vantagem competitiva e permitir o crescimento e continuidade do negócio de maneira lucrativa.

O processo de aquisição também pode ser muito utilizado para fortalecer a marca, criar um diferencial no setor de atuação e até agregar valor para clientes.

Além disso, a aquisição estratégica de empresas pode gerar benefícios como:

  • Economia de escala;
  • Diversificação geográfica;
  • Maior alcance de mercado;
  • Consolidação da marca;
  • Redução de custos;
  • Acesso à capital humano, tecnologia e know-how;
  • Diversificação de clientes;
  • Redução da concorrência.

Esses são apenas alguns pontos que podemos listar sobre os benefícios de se comprar uma empresa em funcionamento. Cabe ao empreendedor entender qual é o momento do mercado e do setor em que atua para poder identificar oportunidades e agregar mais benefícios a essa transação.

Principais etapas da aquisição de empresas

Com isso mapeado, para garantir que a aquisição de empresas seja uma estratégia bem sucedida é importante ficar atento para não cair em armadilhas. Por isso, algumas etapas devem ser seguidas:

1. Estudo de mercado 

Fazer um estudo sobre o mercado, verificando quais empresas estão disponíveis até encontrar o alvo ideal é sempre importante. O empreendedor deve analisar as oportunidades, avaliando alinhamento de estratégias e de cultura, reputação da companhia e quais sinergias podem ser implementadas com a da aquisição.

2. Escolha do alvo de aquisição

Feito esse primeiro estudo, vem a escolha do alvo. A partir do interesse em uma empresa específica, o potencial comprador deve assinar um acordo de confidencialidade que garanta que a companhia colocada à venda não seja exposta, para poder assim acessar dados mais sensíveis sobre ela, verificando suas informações financeiras e contábeis.

3. Avaliação da empresa 

Mesmo com as informações fornecidas pelo vendedor em mãos, o comprador pode – e deve – avaliar seu alvo de aquisição. Esse processo pode ser realizado através do valuation, que normalmente conta com metodologias diferentes. É nessa hora também que o potencial adquirente analisa as potenciais sinergias que devem agregar valor ao negócio após a transação. Tudo isso será extremamente importante para o momento de negociação entre as partes.

4. Oferta e due diligence

Com esses dados em mãos, o comprador pode, agora, fazer uma oferta de maneira não vinculante, ou seja, que será confirmada apenas após o processo de due diligence, que tem como objetivo verificar se todas as informações oferecidas pela companhia alvo são verdadeiras.

5. Oferta final e assinatura do acordo

Verificados os dados, a oferta pode ser formalizada, alterada ou não a depender do que foi concluído no processo de due diligence. A etapa final é assinar o acordo de compra e venda, estabelecendo prazos e termos legais que garantam segurança para ambas as partes.

6. Implementação de sinergias 

Para quem achou que o processo de aquisição de empresas acaba com a assinatura do acordo, se enganou. A implementação das sinergias é uma etapa muito importante e posterior à formalização do contrato. Efetivar as sinergias previstas é o que garantirá o crescimento do negócio a partir de uma compra bem sucedida, e é importante contar com profissionais para ajudar na implementação.

Todo o processo de aquisição de empresas deve ser feito com o auxílio de profissionais especializados, que possam ajudar em cada etapa garantindo a segurança e efetividade desse tipo de transação estratégica. A Capital Invest oferece consultoria em M&A, auxiliando empreendedores a se prepararem para a compra de uma empresa com o menor risco.

Fonte: Capital Invest – assessoria especializada em fusões e aquisições.

Quer estar por dentro do mundo das finanças?

Assine a newsletter do Conexão Financeira.

Receber Cotação