• Máquina de cartão: o que é POS, como solicitar e melhores vantagens!

    Procurando maquininha de cartão (POS) para o seu negócio? Temos a solução que seu negócio precisa para alavancar as vendas. Aceite as principais bandeiras de crédito e débito do mercado e, além de tudo, tenha taxas baixíssimas!

    seta formulário
  • Informe seus dados e conheça as melhores ofertas!

Nós do Conexão Financeira temos como objetivo apresentar as melhores condições do mercado em máquina de cartão (POS) para nossos clientes. Aceitar cartões, de débito ou crédito por exemplo, faz com que seu negócio venda mais, cresça e se expanda. E isso tudo significa mais receita e lucro. Trabalhamos com diversos parceiros que oferecem diferentes condições para diferentes tipo de negócios e atendem pessoas físicas (autônomos) ou jurídicas. Como resultado, um deles terá a solução que seu negócio precisa.

Por que solicitar uma Máquina de cartão (POS) junto ao Conexão Financeira?

O Conexão Financeira oferece um serviço imparcial de aproximação de fornecedores de Maquinas de cartão com empresas ou pessoas físicas autônomas que as necessitem. Dessa forma, o serviço é 100% gratuito para quem solicita o contato e não há qualquer exigência de fechamento de negócio após a solicitação. Nós oferecemos um leque de ofertas para lhe ajudar a tomar a melhor decisão. Um de nossos consultores poderá entrar em contato com sua empresa e explicar, em detalhes, as ofertas propostas por nossos parceiros, ou você pode até mesmo solicitar a máquina online e receber em seu endereço.

Conheça também outros produtos financeiros que apresentamos à sua empresa.

Como Funciona:

Nossos parceiros para soluções de Máquinas de Cartões

O que é a máquina de cartão?

A Maquininha de cartão, também chamada de máquina POS ou simplesmente POS, é uma tecnologia de meio de pagamento que tem contribuído para facilitar a vida das pessoas e dos negócios. Ela permite realizar a compra de produtos ou serviços sem o uso de dinheiro efetivo, trabalhando de forma online com acesso via wi-fi ou chip de dados de celular. A grande maioria das máquinas de catrtão do mercado aceitam cartões de crédito ou débito de maneira simples, rápida e segura. Existem máquinas que também aceitam os chamados “vouchers”, que são os vales alimentação por exemplo.

Máquina de cartão

Quais os tipos de máquina de cartão?

Existem alguns tipos de máquinas de cartão. A terminologia POS, muito utilizada para se referir às maquinas de cartão, é apenas um dos tipos existentes:

POS: O tipo de máquina mais comum que funciona conectada a uma linha telefônica e imprime nota sem necessitar uma impressora ou outro aparelho externo. Na grande maioria das vezes esse tipo de máquina aceita a maioria das bandeiras de crédito e débito.

POS Wireless: Quase igual ao POS, mas funciona com um modem wi-fi interno.  É inidicada onde a qualidade do sinal do wi-fi é satisfatória. Um sinal wi-fi fraco, pode comprometer a utilização da máquina e impedir que você aceita pagamentos através dela.

POO: Modelo bastante útil para estabelecimentos que precisam de mobilidade da máquina, como deliveries, taxistas, autônomos, garçons, etc.. É a máquina que vai até o cliente e não o contrário. Hoje é o tipo mais comum de máquinas do mercado. Como são equipadas com um chip de celular é importantíssimo escolher uma operadora de telefonia que ofereça um sinal satisfatório.

Aqui vale um comentário, já existem máquinas que trabalham tanto com linha telefônica celular, através de chip interno, quanto com modem wi-fi interno.

TEF: Não se trata de uma máquina mas de um sistema via internet ou conectada a um computador que realiza a mesma finalidade de receber pagamentos. Utilizando links dedicados a TEF permita que se trabalhe simultaneamente com outros programas, como os de emissão de notas fiscais por exemplo. Uma grande vantagem é que este modelo pode trabalhar com mais de uma empresa e o próprio sistema identifica qual a melhor opção para o estabelecimento obter as melhores taxas. É normalmente utilizada por empresas que possuem diversos caixas ou muito fluxo de clientes, como supermercados e postos de gasolina por exemplo.

Quais as vantagens e desvantagens de ter uma maquininha de cartão no meu negócio?

Existem várias vantagens em se ter uma máquina de cartão para seu negócio e aceitar esse tipo de pagamento. As principais são:

  • - Segurança já que não é necessário trabalhar com dinheiro em espécie
  • - Confiabilidade por parte dos clientes
  • - Possibilidade de aceitar crédito, débito e vouchers
  • - Facilidade com troco
  • - Aumento de vendas por conta da aceitação de um novo meio de pagamento
  • - Menor risco de inadimplência quando se comparada ao cheque
  • - Possibilidade de se agregar outros serviços como recarga de celular por exemplo.

E as desvantagens, existem?

  • - Burocracia de algumas máquinas para aquisição.
  • - Custos por vezes confusos de se entender
  • - Taxas por vezes altas em relação ao mercado

Como vimos, existem muito mais vantagens do que desvantagens em adotar a máquina de cartão no seu negócio.

POS X TEF são as tecnologias mais utilizadas para leitura e transmissão dos dados financeiros e, conseqüentemente, para se aceitar cartões de débito e crédito em um estabelecimento. Mas qual a diferença entre POS/POO e TEF?

O que é POS

É a sigla para Point of Sale (Ponto de Venda em inglês). Sendo mais objetivo, o POS é a maquina de cartão, aquela utilizada quando vamos a um restaurante por exemplo. Existem máquinas portáteis – as que vão até o cliente – a as fixas, onde o cliente tem que ir até a máquina. As máquinas não portáteis, e que são conectadas ao fio do telefone, ainda existem mas estão caindo em desuso.

Por ser bastante prática, muitos negócios acabam optando pela máquina de cartão, ou POS, em seu dia-a-dia. Basta solicitar o cartão do cliente, colocar na máquina, digita o valor, aguardar a senha, a confirmação e pronto. Dinheiro recebido pelo vendedor.

Características do POS

Um ponto importante é que é que cada máquina POS funciona apenas com uma rede de adquirência ou subadquirência como a C6 Pay, a Cielo, a Stone e a Rede. Ou seja, ao utilizar uma máquina POS, o estabelecimento fica restrito a aceitar apenas os cartões operados por sua fornecedora. Contudo aqui vale uma ressalva que as principais fornecedoras de máquinas aceitam todas as principais bandeiras de cartão.


Para funcionar a máquina de cartão depende apenas de uma linha discada ou, na maioria das máquinas mais novas, de rede de celular para realizar a comunicação de dados. O recibo é impresso na própria máquina e entregue ao cliente. Quando a máquina apresenta algum problema ou defeito, é a adquirente ou subadquirente que efetua o conserto ou troca do aparelho.

O que é o TEF

Bastante confundido com o POS, o TEF (Transferência Eletrônica de Fundos) normalmente é visto apenas por uma de suas partes, o pinpad – máquina onde o cartão é inserido e a senha é digitada, muito similar a um POS comum. A diferença é que o pinpad é fixado no caixa, na maioria das vezes.

O TEF é comum em supermercados, farmácias, postos de gasolina  e varejistas com grande volume de vendas no cartão (acima de R$30 mil por mês), devido à maior facilidade para controlar as vendas e emitir as notas fiscais. Ultimamente vimos um avanço do TEF também entre os varejistas de menor porte, devido à redução do seu custo de implantação.

Características do TEF

O TEF é um sistema que captura as transações e as envia para a rede adquirente via internet ou links dedicados. Esse sistema fica instalado no computador do caixa do estabelecimento onde o pinpad – aparelho onde se introduz a senha – normalmente também fica conectado.

Essa modalidade permite que o varejista aceite uma grande variedade de cartões, porque ela trabalha com diversas adquirentes, não se restringindo a um único, como no caso do POS.

Caso a maquininha apresente algum problema, o estabelecimento deve acionar o fornecedor do aparelho ou uma assistência técnica especializada.

Para se utilizar uma solução TEF é necessário possuir um sistema de automação comercial e uma impressora fiscal. Se seu negócio não possui esses itens, a melhor opção é continuar com o POS.

Fique atento aos pagamentos

É fundamental salientar que, independentemente da forma de pagamento que você aderiu em seu negócio, POS ou TEF, é extremamente necessário acompanhar suas vendas e as comparar com os valores que os adquirentes ou subadiquirentes estão lhe pagando.

 Receber uma venda através de POS ou TEF não significa que você receba o valor exato que deveria ser entregue. Muitas vezes erros acontecem e pagamentos deixam de ser feitos.

Se seu negócio utiliza POS, uma boa dica é guardar todos os recibos de comprovante de vendas e confirir, um a um, com o relatório do fornecedor da máquina para ver se tudo está sendo pago.

Se você usa TEF em seu negócio, existem sistemas de controle já integrados que ajudam nessa apuração e também é importante ter um sistema de conciliação bancária.

Entendeu qual a diferença entre POS/POO e TEF? Esperamos que sim!

Perguntas Frequentes sobre POS (Máquina de Cartão)

Sou pessoa física e não tenho CNPJ, posso solicitar uma Maquininha?

Sim, Pessoas Físicas também podem solicitar máquina de cartão em seus nomes.

Preciso ter conta bancária para receber as minhas vendas?

Sim, para que possa receber é preciso ter uma conta corrente ou conta poupança na mesma titularidade (CNPJ ou CPF) do credenciamento da maquininha.

Como recebo a minha maquininha?

Após o credenciamento o fornecedor irá enviar via Correios ou outro operador logístico até seu endereço cadastrado.

Posso ter mais de uma máquina?

Sim, pode e é comum. Muitos negócios solicitam mais de uma máquina para ter mais de uma opção de tarifas de adquirentes e subadiquirentes e também para evitar filas em seus estabelecimentos. Contudo é importante analisar a quantidade ideal de máquinas para não ter máquinas ociosas que gerem custo.

Tenho que pagar aluguel pela máquina de cartão?

Depende da máquina que você solicitar. Alguns fornecedores isentam o aluguel da máquina conforme o volume de valores transacionados. É importante analisar bem as ofertas antes de escolher a máquina que melhor se adapte a sua necessidade.

Existe taxa de adesão para solicitar uma máquina de cartão?

Assim como o aluguel, a taxa varia de fornecedor para fornecedor. A maioria não cobra taxa mas vale analisar e se informar corretamente para não ter surpresas.

Quais as taxas que serei descontado ao receber um pagamento por cartão?

Mais uma vez, depende do fornecedor da máquina, adquirente ou subadquirente. Existe a taxa para compra no crédito, no débito e para antecipação de pagamentos. A taxa varia por segmento de atuação da empresa também. É importante conhecer e comparar as taxas antes de escolher a máquina de cartão para seu negócio.

Quando eu receberei os pagamentos feitos em minha máquina?

Se a venda for feita no débito, normalmente recebe-se em 1 dia útil. Se a venda for feita no crédito, normalmente recebe-se em 30 dias úteis.

Posso antecipar os valores que tenho a receber de minhas vendas no crédito?

Sim, todas as adquirentes e subadquirentes permitem a antecipação dos valores vendidos no crédito. Importante que essa operação tem uma taxa, pois se trata de uma antecipação de recebível. Informe-se corretamente quais as taxas que sua máquina cobra.

Posso fazer vendas parceladas com minha máquina de cartão?

A maioria das máquinas permite a venda parcelada mas é importante conversar com seu fornecedor e entender o funcionamento dessa modalidade de venda e as taxas e tarifas envolvidas.

Preciso comprar um chip e assinar um plano de dados para minha máquina de cartão funcionar?

Não, as máquinas de cartão que trabalham com chip de dados já vem com o chip embutido e um plano sem custos para quem a adquire. Dessa forma, não é necessário a aquisição de um chip à parte.

Como solicito uma máquina de cartão?

Basta solicitar através de nossa página e nossos sistemas irão identificar a melhor opção para sua necessidade e lhe apresentar. Você pode inclusive contratar de forma online.

Esperamos ter respondido as principais perguntas frequentes sobre POS (Máquina de Cartão).

Glossário com os principais termos sobre POS

ADQUIRENTES: Empresas licenciadas pelas bandeiras de cartões de crédito e débito para distribuir máquinas que possam aceitar esses cartões. Os adquirentes analisam e aceitam ou não estabelecimentos (online ou offline) como clientes, após uma análise junto aos bancos, instituições financeiras e afins.

BANDEIRA DE CARTÃO: Instituições que definem os prazos, limites e as regras para o uso do cartão. São também responsáveis, da mesma forma, por intermediar a relação envolvendo o usuário e a administradora do cartão de crédito. Exemplos de bandeiras são Visa e Mastercard.

CARTÃO: Meio de pagamento eletrônico que possibilita o portador adquirir bens e/ou serviços nos estabelecimentos credenciados e realizar saques de dinheiro em equipamentos eletrônicos habilitados.

CHARGEBACK: Quando o portador do cartão de crédito contesta e não autoriza as despesas expressas no extrato enviado pelo banco emissor do cartão de crédito. Como em transações online não existe o recibo de compra com a assinatura do cliente, a transação é automaticamente estornada. Entretanto se o produto/serviço já tiver sido entregue, o prejuízo será integralmente coberto pelo Estabelecimento.

EMISSOR: Entidade (normalmente um banco) responsável pela relação com o portador do cartão de pagamento, quanto à habilitação, identificação e autorização. Do mesmo modo, responsável também pela liberação de limite de crédito ou saldo em conta corrente, fixação de encargos financeiros, cobrança de fatura e definição de programas de benefícios.

ESTABELECIMENTO: Loja ou qualquer empresa que aceite cartões como forma de recebimento e que atinja as qualificações requeridas por uma adquirente. Pode ser por exemplo um restaurante, um comércio, uma academia, entre outros.

SUBADQUIRENTES: Empresas intermediadoras dos pagamentos entre todas as partes envolvidas, sendo responsáveis por direcionar todos os dados e estatísticas das transações comerciais ao adquirente e cobrir aquilo que é para ser recebido pelo lojista. As subadquirentes são escolhas interessantes, pois são parceiras de uma infinidade de adquirentes, o que garante uma diversidade de opções de pagamento aos clientes.

PIN PAD: É o leitor de cartões de crédito, débito e serviços que é utilizado com uma solução TEF para realizar suas vendas, ao passar ou inserir o cartão do seu cliente. Assim também é nesse equipamento que o cliente digita a senha e aprova o pagamento.

POS: Sigla para “Point of Sale”. Terminal eletrônico (maquininha de cartão) que efetuará a leitura do cartão de débito e crédito para que a compra seja efetuada.

TAXA DE DESCONTO: Taxa retida pelo adquirente quando do pagamento ao estabelecimento, referente primeiramente à prestação de serviços de captura, mas também aos serviços de transmissão, processamento e liquidação financeira das transações realizadas. Corresponde a um percentual ou uma tarifa aplicada sobre o valor da transação.

TEF: Sigla para “Transferência Eletrônica de Fundos”. Solução de pagamento eletrônico para estabelecimentos comerciais via cartões que realiza a gestão dos pagamentos eletrônicos integrada com a solução de automação comercial da loja.

Quer saber mais? Fale conosco!

Esperamos ter ajudado a lhe explicar sobre soluções de pagamento com o glossário com os principais termos sobre POS