Linhas de crédito para empresas: conheça as opções disponíveis

Equipe Conexão Financeira - 14/10/2019

Possuir uma empresa, seja de pequeno, médio ou grande porte, traz muitos desafios para o empreendedor ou gestor. É preciso cuidar, por exemplo, da gestão financeira, do RH, do marketing, das vendas, das compras, do atendimento aos clientes e muito mais. Grande parte desses desafios pode ser melhor gerenciado com linhas de crédito para empresas, disponíveis no mercado.

Uma linha de crédito empresarial permite, acima de tudo, investir em pessoas e estrutura, mas também possibilita o balanceamento do fluxo de caixa e dá condições para um crescimento sustentável do negócio.

Antes de mais nada, a importante questão aqui é entender qual é a melhor opção para cada caso. Embora existam várias alternativas no mercado, é fundamental identificar qual delas se encaixa melhor no que sua empresa precisa.

Para ajudar nessa tarefa, apresentamos neste post os principais modelos com suas utilizações. Então, que tal saber mais?

Diferença entre Financiamentos e Empréstimos

Antes de qualquer coisa é importante que o gestor que busca recursos para sua empresa conheça as diferenças entre financiamento e empréstimo. Embora conceitualmente parecidos, são operações financeiras distintas. Cada uma apresenta condições, regras e critérios para concessão diferentes, dependendo do perfil de quem solicita e do próprio score de crédito.

Financiamento Empresarial

Um financiamento pode ser obtido junto a financeiras ou bancos e está atrelado à compra de algum bem ou serviço. Dessa forma, se sua empresa deseja comprar uma máquina, um veículo, um sistema, etc, o financiamento pode ser uma boa opção. Não se pode utilizar o valor captado para outros fins, diferentes do informado no momento do pedido do crédito.

Em um financiamento é importantíssimo pesquisar pelo menor Custo Efetivo Total do crédito (CET). Esse indicador engloba a totalidade das taxas cobradas pelo dinheiro financiado, inclusive os encargos. Ou seja, quanto menor o CET, mais atrativa será a oferta de crédito na forma de financiamento.

Empréstimo Empresarial

O empréstimo empresarial, por outro lado, é um tipo de crédito, no qual o uso do dinheiro não é considerado. Não é preciso comprar um bem ou serviço para se solicitar um empréstimo. O valor do empréstimo deverá ser pago em parcelas, nas quais estarão embutidos os juros e encargos.

Assim como no financiamento, pode-se solicitar um empréstimo empresarial através de financeiras ou bancos. Como o empréstimo exige menos garantias (chegando a casos excepcionais de se não exigir garantia nenhuma) as taxas de juros costumam ser maiores quando se comparado a um financiamento. Dessa forma, o risco de inadimplência das instituições financeiras é minimizado.

Linhas de Crédito Empresariais: modelos e utilizações

Após explicar a diferença entre empréstimo empresarial e financiamento empresarial, vamos conhecer as principais modalidades de linhas de crédito e suas utilizações:

Antecipação de recebíveis

Semelhante a opção anterior, mas com algumas diferenças. O propósito é negociar duplicatas, cheques, cartões e outros títulos a receber em curto prazo em troca de dinheiro à vista, com o desconto de uma taxa. Os juros costumam ser mais baixos que outras linhas de crédito para empresas, uma vez que o risco é diluído entre vários pagadores. Se por uma lado essa opção é boa para se pagar as contas de curto prazo, com dinheiro na hora, por outro sua empresa já compromete valores futuros a receber e, sem um bom planejamento financeiro, pode vir a ter problemas no médio ou longo prazo.

Crédito Multirrecebíveis

É ofertado por bancos com o objetivo de fornecer capital de giro ou limite de conta garantida. Para isso, a empresa usa recebíveis como por exemplo duplicatas, cartões de crédito ou cheques como caução. Como há uma garantia na operação, os juros costumam ser menores e, dessa forma, a empresa acaba não pagando juros elevados. Entretanto, vale lembrar que, como em toda operação de crédito, quanto maior o prazo de pagamento, maiores são os juros aplicados.

Crédito para investir em Equipamentos

Há várias opções com essa finalidade. A mais comum é a do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) que oferece diferentes programas de financiamento, próprios, ou com outros bancos parceiros cadastrados. Para a compra e investimentos em equipamentos, uma boa alternativa é utilizar, por exemplo, a oferta da Agência Especial de Financiamento Industrial (FINAME).

Proger Urbano Empresarial

É uma linha de crédito empresarial, voltada para o capital de giro ou financiamento de reforma, modernização e compra de bens. O limite de financiamento é R$200 mil e o pagamento pode ser feito em até 72 meses. A taxa de juros é reduzida, de até 12% ao ano, com isenção do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). Em resumo, é uma ótima opção se se encaixar nas necessidades de sua empresa.

O Proger Urbano Empresarial é uma opção para empresas com faturamento de até R$10 milhões ao ano e o valor a ser solicitado de no máximo R$1 milhão.

Para contratar o Proger, é preciso entrar em contato com as instituições que oferecem essa modalidade. Duas delas, por exemplo, são o Banco do Brasil e a CEF.

Microcrédito Produtivo Orientado (MPO)

O Microcrédito Produtivo Orientado é uma linha de crédito para empresas de pequeno porte, com faturamento de até R$ 200 mil com valor máximo para empréstimo de R$15 mil.

O Programa Nacional de Microcrédito Produtivo Orientado (PNMPO) garante o pagamento de juros baixos e também oferece, por exemplo, orientação técnica para aperfeiçoar o desenvolvimento do negócio.

Para contratar o crédito procure uma instituição financeira autorizada.

Bens de Consumo Duráveis (BCD)

É outra das linhas de crédito para empresas que oferece vantagens para o financiamento de máquinas e equipamentos novos ou usados. Essa alternativa é válida para negócios de qualquer porte e segmento de atuação, da mesma forma que outras opções aqui citadas.

O pagamento é feito por meio de prestações mensais, que são debitadas diretamente da conta-corrente cadastrada. Contudo, é preciso ter atenção aos juros, porque eles são pós-fixados, ou seja, sofrem correção mensal.

Quanto às garantias necessárias, costumam ser a Cédula de Crédito Bancário (CCB) e a alienação fiduciária dos bens financiados. Ainda que exista essa burocracia, as vantagens são o limite do empréstimo — já que é possível financiar até 100% do valor da nota fiscal, a depender da categoria — e o prazo de pagamento chega aos 60 meses, com possibilidade de carência de seis meses.

O crédito BCD é ofertado pela CEF e, portanto, sua empresa precisará ser cliente da instituição e passar por uma análise de documentação.

Além das apresentadas acima, existem várias outras linhas de crédito para empresas disponíveis no mercado, algumas mais difundidas, outras não. As opções apresentadas são aplicadas na grande maioria dos casos, mas é importante sua empresa conhecer todas as alternativas e, dessa forma, buscar as linhas de crédito empresarial que mais se encaixem com suas necessidades. Se sua empresa tem um bom planejamento e um bom histórico de pagamentos, conseguir crédito no mercado não deverá ser um problema!

Quer saber mais sobre as opções de crédito e como sua empresa pode se beneficiar desses recursos? Fale conosco clicando aqui!

Close Bitnami banner
Bitnami